Neutralidade na rede

Discussões como essa me causam apreensão as vezes. Basicamente, é a velha questão de que a mídia deve ser neutra, e no caso específico, a internet.

Primeiramente, a falta de neutralidade de um locutor não é o fim do mundo, se há outras fontes de onde pode obter-se a informação. E na internet o que não falta é alternativas para isto, ou seja, o mercado de informações na internet pode ser considerado bastante competitivo. Pode-se acessar inúmeros jornais, dos mais diferentes lugares do mundo, há blogs, há fóruns de discussão; enfim, a oferta é bem ampla. E sabemos que quanto mais um mercado se aproxima da concorrência perfeita, menor a necessidade de regulação. Se você acha que determinado site é parcial, busque outro. Somando todas as fontes de informação, possivelmente haverá posições para todos os gostos.

E será que as pessoas de fato querem uma visão imparcial dos fatos? Elas podem estar interessadas apenas em confirmar suas opiniões a respeito deles, e nesse caso elas estão atrás de informações não-neutras, embora não conscientemente. Normalmente o raciocínio des pessoas pode ser assim: “se o site não apresenta a minha visão dos fatos, ele é parcial; se apresenta, é imparcial”.

E pode o governo aumentar a nutralidade da rede? E se ele puder, ele fará? Acho que a resposta é não para as duas, mas vou me deter na segunda. Cada governo também tem seus interesses particulares e sofre pressão de vários grupos de interesse, que por exemplo dão dinheiro para campanhas. E aí, será que o governo não favoreceria estes grupos em sua regulação?

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: