Archive for maio \31\UTC 2008

Declínio da telefonia fixa

sábado, 31 \31\UTC maio \31\UTC 2008

As pessoas estão preferindo ligar para celulares do que para os telefones móveis. Não fiquei nada surpreso, eu mesmo não tenho muita para pedir para ciclano chamar fulano. E também tenho preguiça cada vez que o telefone fixo toca, pois a chance de ser telemarketing é imensa.

Fato japonês do dia

sábado, 31 \31\UTC maio \31\UTC 2008

Manchete do Folha Online: Japonês encontra mulher vivendo em armário da sua casa

Isso é engraçado.

Organização do Estado em Cuba

sábado, 31 \31\UTC maio \31\UTC 2008

Do Estadão:

A condução militar desse projeto tornou-se evidente ontem com a presença na cerimônia de assinatura do acordo do general Rubens Martínez, diretor da União Agropecuária do Ministério das Forças Armadas Revolucionárias, e do coronel Abel Izquierdo, chefe da área econômica das Forças Armadas.

Nossa, agricultura e economia dentro do Ministério das Forças Armadas! Eu fico aqui com meus botões imaginando qual é o organograma do Estado cubano.

I’ll Derive

sexta-feira, 30 \30\UTC maio \30\UTC 2008

Dica do Philipe

Política industrial

sexta-feira, 30 \30\UTC maio \30\UTC 2008

Via A Torre de Marfim:

Indústria infante, Big Push, desindustrialização, bláblá. Creio que essa política industrial do governo não se sustenta em nada disso. Acho que como explicação não sobra muitas possibilidades que não pressão de grupos de interesse e, claro, das más idéias.

Cotas

sexta-feira, 30 \30\UTC maio \30\UTC 2008

Ronald aponta uma falácia tosca proferida por um defensor das cotas para estudantes de escolas públicas. O raciocínio do cara foi este:

“O núcleo duro do Brasil, os poderosos, são contrários às cotas porque sabe que elas vão dar conhecimento ao povo. O país está desperdiçando talentos. Este talento são os negros, os indígenas, os pobres. No futebol somos heterogêneos e somos os melhores. Por que não podemos ser os primeiros na Educação?”

Coincidentemente, na minha aula de Avaliação de Políticas Sociais essa semana, tive conhecimento de um estudo, que mostra que o regime de cotas pode não ser uma boa forma de fazer esse pessoal acumular capital humano…

Formatura e regulação

sexta-feira, 30 \30\UTC maio \30\UTC 2008

Minha graduação em administração pública termina no final do ano. Muita gente da minha sala está super preocupado olhando os detalhes para a formatura. Nessa brincadeira, uma amiga encontrou a seguinte informação, a respeito das cores das faixas da beca:

A classificação das cores à inclusão referente às áreas de conhecimento segue as normas do
CNPq – Conselho Nacional de Pesquisa, sendo:

  • Vermelho – corresponde à inclusão de Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Lingüística e Artes conforme terminologia adotada pelo Censo Educacional do MEC.
  • corresponde à inclusão de Ciências da Saúde e Ciências Biológica conforme
    terminologia adotada pelo Censo educacional do MEC.
  • Azul – corresponde à inclusão de Ciências Exatas e da Terra Ciências de Engenharia
    e Tecnologia conforme terminologia adotada pelo Censo educacional do MEC

Ela mandou isso para a gente por e-mail, sem a fonte, mas depois de uma busca no google, suspeito eu acho que a fonte seja esta.

O que eu fiquei pensando é: há a necessidade do Estado ficar regulando estas bobagens?

Eu sofro de diegomainardice

terça-feira, 27 \27\UTC maio \27\UTC 2008

Criei este blog para comentar e opinar sobre assuntos dos quais pouco conheço. O diagnóstico do mal é claro: sofro de diegomainardice.

Nossa Caixa e Banco do Brasil

terça-feira, 27 \27\UTC maio \27\UTC 2008

Parece que de fato o BB vai comprar a Nossa Caixa. Posso até estar enganado, mas meu a venda da Nossa Caixa é interessante: primeiro porque tendo a não ver com bons olhos a existência de estatais em geral. Existam sim alguns bons argumentos que justificam a existência de algumas (incrivelmente estes bons argumentos são os menos ditos pelos defensores dos bancos), mas também temos que pensar que, mesmo que o estado POSSA melhorar a situação, não necessariamente ele IRÁ fazê-lo.

Além disso, existe um problema em se pensar uma política monetária descentralizada, pois a criação de moeda por um Estado dificulta o combate a inflação em toda federação. Este problema já foi em grande parte solucionado no Brasil, devido à transferência para a União de grande parte dos bancos estaduais, e devido à um melhor pacto federativo. De qualquer forma, acredito que menos um banco estadual é um avanço.

Agora, o ideal era que houvesse um leilão: bancos privados já manifestaram interesse. Acho que essa conversa do Serra de o BB pagar mais é desculpa: ele não quer mesmo é ser taxado acusado de privatizar o banco.

Este blog ainda não morreu…

terça-feira, 27 \27\UTC maio \27\UTC 2008

… só estava dormindo. Um sono forçado, para falar a verdade, minha internet está com problema. Minha hipótese principal sempre é, nestes casos, que o serviço da Velox deu problema; não seria a primeira e com certeza nem a última. Mas dessa vez meu modem que deu problema, já que eu instalei um modem antigo em uma conexão banda larga e agora está tudo bem. Pelo menos aqui comigo: a rede local contnua com problemas e minha irmã não consegue acessar a internet do computador dela.